Pages Navigation Menu

"Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês." 1 Pedro 3:15

Salmos para dias difíceis: 2. Dia de Angústia

“Eu sou Deus, o teu Deus…invoca-me no dia da angústia: e te livrarei, e tu me glorificarás” (Salmo 50.7,15)

Nesta passagem bíblica, achamos quatro pontos que merecem nossa atenção especial.

1. A ocasião: “No dia da angústia…” .

Todos sabemos, por experiência própria, que angústia é um sentimento terrível de ansiedade, apreensão, agonia, aperto; uma inquietude profunda que oprime o coração. As causas são variadas: um acidente, um assalto, a perda do emprego, um investimento que não dá certo, o término do namoro, o divórcio, o pecado, a culpa…

José, cuja história está narrada no Gênesis, primeiro livro da Bíblia, não escondeu a angústia de sua alma quando seus irmãos o lançaram numa cisterna vazia e depois o venderam como escravo para o Egito (Gn 37..20-28). Passados uns 13 anos, reencontrando-se José e seus irmãos, estes, culpados pelo que haviam feito e temendo que José deles se vingasse, disseram entre si:

“Certamente estamos sendo punidos pelo que fizemos ao nosso irmão. Vimos como ele estava angustiado, quando nos implorava por sua vida, mas não lhe demos ouvido; por isso nos sobreveio esta angútia” (Gn 42.21).

Jó falou da angústia do seu espírito, queixou-se da amargura de sua alma (Jó 7.11). E foi forte! Todos temos que ser.

“Se te mostras fraco no dia da angústia, a tua força é pequena” (Provérbios 24.10).

2. O convite.: “Invoca-me…”

Deus sabe da nossa angústia. E quer que lhe falemos a respeito, que lhe peçamos ajuda ou socorro. Esta é a primeira coisa que devemos fazer num dia assim, tão terrível. Quando o rei Saul, de Israel, mandou cercar a casa de Davi, para o matar, este compôs um hino em que dizia:

“Livra-me, Deus meu… Eu cantarei a tua força… pois tu me tens sido alto refúgio, e proteção no dia da minha angústia” (Salmo 59.1,16).

Asafe, um outro salmista, também escreveu:

“No dia da minha angústia procuro o Senhor; erguem-se as minhas mãos durante a noite, e não se cansam…” (Salmo 77.2).

Eles sabiam que

“o Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia, e conhece os que nele se refugiam”  Naum 1.7).

3. A promessa: “…te livrarei…”

Quem fez a promessa? Deus, o Senhor, o Todo Poderoso! Ele é fiel! Cumpre suas promessas. Pode ser que o socorro nos chegue de modo diferente do esperado, mas é certo que chegará. A Bíblia está cheia de testemunhos de pessoas angustiadas que experimentaram o socorro do Todo Poderoso. Jacó, patriarca de Israel, disse à sua família:

“Subamos a Betel. Farei ali um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia e me acompanhou no caminho por onde andei.” (Gênesis 35.2-3).

Davi, quando rei de Israel, criou até uma expressão de certeza e juramento em que dizia:

“Tão certo como vive o Senhor, que remiu a minha alma de toda a angústia…” (II Samuel 4.9).

O Salmo 107, intitulado Deus salva de todas as tribulações, descreve situações aflitivas variadas por que passou o povo de Israel e, em cada caso, afirma: “Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor, e Ele os livrou das suas tribulações” (vs. 6,13, 19,28). Também em cada caso, o salmista acrescenta a recomendação: “Rendam graças ao Senhor por Sua bondade…” (vs. 1, 8,15,21,31).

4. O resultado: “E tu me glorificarás!”

Glorificamos a Deus com ações de graça, com adoração, com louvor, e testemunhando perante irmãos e amigos o seu poder e a sua bondade. Outra vez, o exemplo de Davi. Ele escreveu:

“Esperei confiantemente pelo Senhor, Ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro. Tirou-me de um poço de perdição, dum tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos. E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas coisas, temerão, e confiarão no Senhor… São muitas, Senhor Deus meu, as maravilhas que tens operado… Proclamei a Tua fidelidade e a Tua salvação; não escondi da grande congregação a Tua graça e a Tua verdade“ (Salmo 40.1-3, 10). Isto é glorificar a Deus.

Você está vivendo um dia de angústia? Ore. Invoque o Senhor. Peça a sua ajuda, o seu socorro. Ele prometeu ouvir e socorrer. Depois, não se esqueça de agradecer, de testemunhar, de glorificá-Lo!

Éber Lenz César
Se esta mensagem o abençoou, compartilhe com seus amigos. Se desejar, comente.
 
 

Veja esta e as outras mensagens desta série adaptadas para o período de pandemia (2020)

1. Dia de AFLIÇÃO

2. Dia de ANGÚSTIA 

3. Dia de DESOLAÇÃO

4. Dia de DECEPÇÃO. Sl 40 e 41

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *