Pages Navigation Menu

"Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês." 1 Pedro 3:15

1. Ricos da graça

PASTORAIS DA PANEMIA

RICOS DA GRAÇA

A pandemia não acabou, mas o tema, ao que parece, perdeu força. O coronavírus também. Tomara! Um outro “vírus”, o da corrupção, voltou a ser notícia do dia. Todos os dias ouvimos falar de políticos (incluindo ditos cristãos) que desviaram verbas públicas, enriqueceram de forma ilícita, foram denunciados e presos. Prisões e desgraças de outros não os têm intimidado…Rikcos da graca

O apóstolo Paulo escreveu: “Aqueles que desejam enriquecer caem em tentações e armadilhas e em muitos desejos tolos e nocivos, que os levam à ruína e destruição. Pois o amor ao dinheiro é a raiz de todo mal. E alguns, por tanto desejarem dinheiro, desviaram-se da fé e afligiram a si mesmos com muitos sofrimentos” (I Tm 6.9-10). Não é o caso dos que enriquecem com trabalho honesto, abençoado por Deus.

O Salmista Asafe não somente menciona a desventura futura dos ricos corruptos, como também confessa seu próprio pecado, pois, a propósito da prosperidade dos ricos, duvidou da justiça divina. “… quase me resvalaram os pés… ao ver a prosperidade dos perversos… Não partilham das canseiras dos mortais…” (Sl 73.1-5). Em outras palavras: “Como pode? Eles nadam em dinheiro, vivem uma vida boa… Ao passo que eu, cristão fiel… Isso não é justo! Acaso adianta confiar em Deus e ser honesto?” Exagerou, e colocou todos os ricos no mesmo saco…

Felizmente Asafe não sucumbiu à inveja e à dúvida. Ele disse: “Quase…”. Como evitou a queda? Não foi fácil. “Em só refletir para compreender isso, achei mui pesada tarefa para mim…” O mais importante ele disse em seguida: “…até que entrei no santuário de Deus…” Pode ser aquele nosso cantinho de oração.

No santuário, Asafe encontrou respostas! “Entrei no santuário de Deus e atinei com o fim deles!”, i. é, dos ricos corruptos, tranquilos.  Lembrou-se de que Deus não prometeu julgar e retribuir os ímpios nesta vida. Sim, alguns, sofrem aqui as consequências de seus atos, mas pior, muito pior, será no “juízo final” (Pv 24.19-20; Hb 9.27).

Asafe também reconheceu que, próspero ou não, ele podia contar com o que realmente importa: “Eu estou sempre contigo… Tu me guias com o teu conselho, e depois me recebes na glória…” (vs.23-28). Que maravilha! Leia Sl 37.1-8.

Disso a mídia não fala. Mas o povo de Deus fala. Tanto melhor, tanto mesmo, é ser rico da graça de Deus, ter a consciência limpa, e ajuntar tesouros no céu, como disse Jesus! (Mt 6.19-21).

(eberlenzcesar@gmail.com)

VEJA AS OUTRAS PASTORAIS DA PANDEMIA

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *