Pages Navigation Menu

"Estejam sempre prontos para responder a qualquer pessoa que pedir que expliquem a esperança que vocês têm." 1 Pe 3:15

A vida que eu pedi a Deus

A vida que eu pedi a Deus

Quem não quer ser feliz, viver bem, uma vida que valha a pena?

Os judeus da época de Jesus eram muito religiosos e liam a Bíblia com frequência. Eles achavam que, deste modo, encontrariam essa qualidade de vida, a que as Escrituras chamam de vida eterna.  Mas Jesus lhes disse:

“Examinais as Escrituras porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. Contudo, não quereis vir a mim para terdes vida” (Jo 5.39-40).

Aqueles judeus desejavam e buscavam essa vida, mas não criam que Jesus era o  Cristo, o Filho de Deus e o doador da verdadeira vida. Ainda hoje, há muita gente procurando uma vida sonhada, feliz, que valha  a pena.  Muitos tentam na religião; outros, nos prazeres do mundo; ainda outros, no dinheiro, no sexo e até no álcool e as nas drogas… Cristo ainda lamenta: “…não quereis vir a mim para terdes vida”. Vale refletir sobre estas palavras.

Não quereis….”

Quais são os indícios deste não querer?

  • Indisposição para ouvir e aprender. Já no Velho Testamento, Deus se queixava de Israel, dizendo: “O meu povo não me quis escutar a voz… Ah! se o meu povo me escutasse…” Seguem-se promessas de vida vitoriosa e abençoada para os que escutam (Sl 81.11-16). Muitos ouviram os ensinos de Jesus, mas por pouco tempo… Logo se retiravam. Jesus, então, perguntou aos seus discípulos mais próximos, os Doze: “Porventura quereis também vós outros retirar-vos?” Pedro respondeu: “Senhor, para quem iremos? tu tens as palavras da vida eterna…” (Jo 6.67-68).  É isso aí!
  • Indisposição para arrepender-se e corrigir-se. Deus disse ao profeta Jeremias:  “Quando alguém se desvia do caminho, não torna a voltar? Porque este povo de Jerusalém… persiste no engano, não quer voltar… ninguém há que se arrependa da sua maldade” (Jr 8.4-6. Ver Ap 2.4-5).
  • Indisposição para priorizar Jesus e os valores espirituais. Um jovem rico foi ter com Jesus e lhe perguntou: “Mestre, que farei de bom, para alcançar a vida eterna?” Quando Jesus lhe disse para vender os seus bens, distribuir o dinheiro com os pobres e, então, segui-lo, o moço “retirou-se triste, por ser dono de muitas propriedades” (Mt 19.16-22). Isto não significa que um seguidor de Cristo não pode ser dono de propriedades. Deus tem abençoado a muitos com bons salários e riquezas. Entretanto, Paulo escreveu a Timóteo: “Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes…” E acrescentou: “Exorta aos ricos… que não … depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus… que… sejam ricos de boas obras, generosos em dar…” (I Tm 4.8,17-18). Quantos há que trocam a  vida eterna por  riquezas, posição e diversão!

“Não quereis vir a mim… ”

Jesus convidava e convida:

“Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11.28).

É preciso ir a Jesus, não propriamente à igreja, ao pastor, ao psicólogo. Estes são úteis enquanto conduzem as pessoas a Jesus e as orientam nos seus caminhos, e, quando necessário, ajudando-os a arrumarem seus pensamentos e emoções. O Dr. Henry Brandt, preeminente psicólogo americano, declarou a um grupo de sacerdotes e conselheiros que “se os seus pacientes não recorrerem a Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor, vocês não os poderão ajudar efetivamente”.

“Não quereis vir a mim para terdes vida.”

“Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16).

O próprio Jesus disse:

“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10.10).

Não é fácil definir esta vida, mas trata-se de um novo e maravilhoso padrão de vida, pois gira em torno de uma Pessoa Maravilhosa, Jesus! Inclui: Comunhão com Deus e com Cristo, amor, alegria, paz, enfim, tudo de bom! Esta vida começa aqui e continuará na eternidade, por isso é vida eterna.

No livro Jesus e a Geração Jovem, escrito pelo evangelista Billy Grahan, lê-se este testemunho de uma jovem:

“A escola e a vida social não satisfaziam as minhas necessidades emocionais e espirituais… Deixei a escola e fui buscar satisfação no Confucionismo… Depois no Zen-Budismo… Depois nas drogas… Estava desesperada quando recebi um convite para uma conferência de jovens cristãos… Encontrei ali umas pessoas que tinham em seus corações a paz, a alegria e o amor que eu buscava. Eles me mostraram que a resposta às minhas indagações estava em Cristo. Ensinaram-me a recebê-lo em meu coração e entregar-lhe a direção da minha vida… A transformação começou… Pela primeira vez em minha vida experimentei o júbilo de ser livre e estar satisfeita.”

Esta é a vida que eu pedi a Deus e que ele me deu, em Cristo. Você a quer? Ouça a Palavra de Cristo, arrependa-se dos seus pecados, receba a Jesus como seu Salvador e Senhor, de verdade, pra valer;  permita que ele transforme e santifique sua vida. Ele o fará na medida em que você estudar a Bíblia, praticar a oração, e participar dos cultos em uma boa igreja.

Quem tem Jesus, tem a vida!

 

Pr. Éber Lenz César
eberlenzcesar@gmail.com